EDUCANDUS-academy-accomplishment-celebrate-267885

Certamente você já ouviu falar em avaliação de títulos ou análise curricular. Contudo, a menos que tenha se submetido a uma, provavelmente não sabe o que é ou tem dúvidas a respeito desse assunto. Mas relaxe, nós do Sistema Educandus vamos dar uma esclarecida para você.

Avaliação de Títulos ou análise curricular são métodos de seleção que apontam os candidatos que têm melhor preparo educacional e profissional para exercerem determinado cargo. Cursos de MBA, mestrado, doutorado, pós doutorado, publicação de: artigos; livros e trabalhos científicos, cursos de especialização e experiência profissional podem e devem ajudar na hora da avaliação e pontuação em concursos. Premiações e vinculação a entidades científicas também podem valer pontos. Cada edital discrimina quais desses títulos podem ser favoráveis ao candidato e a pontuação que receberá mediante a comprovação deles.

De acordo com a Constituição, a aplicação de provas ocorre, necessariamente, em todo e qualquer concurso público. Já a avaliação de títulos pode ocorrer, facultativamente, desde que a instituição a considere necessária, conforme o cargo a ser preenchido. Os títulos, geralmente, são solicitados para cargos de nível mais elevado, nos quais são exigidos atributos relacionados à experiência e à especialização.

Essa etapa da contagem de pontos geralmente acontece depois da prova objetiva. Quem for classificado deve prontamente apresentar os documentos que comprovem a formação ou experiência requisitadas. Mas fique tranquilo se você não tiver títulos que se enquadrem, eles não são eliminatórios e sim classificatórios; aumentando a pontuação. Claro que essa pontuação pode mudar a posição de candidatos no ranking. Caso você não tenha títulos, não se desespere, prepare-se bem e arrebente na prova! Isso compensará a pontuação extra.

Quando no edital é mencionada a exigência de “tantos anos” de exercício da profissão para poder assumir o cargo, isso também faz parte do processo de títulos, e é muito comum na área de magistratura e Ministério Público.

Muitas vezes os editais apresentam o modelo de currículo a ser preenchido, com os dados pessoais e da formação, para ser entregue junto com a documentação. Outras vezes é agendado um dia (aproximadamente entre dois e 10 dias após a prova objetiva) e lugar para a apresentação dos títulos sugeridos, com cópias devidamente autenticadas. Muito menos frequente, mas ainda assim possível, é a solicitação da apresentação dos títulos no dia da prova objetiva ou na data da posse do cargo.

Dicas de ouro:

  • Deixe os certificados separados logo que sair o edital, na última hora pode ser difícil encontrar toda a papelada comprobatória;
  • Caso tenha dúvidas sobre qual documentar levar, entre e contato, o quanto antes, com a instituição organizadora do concurso, preferencialmente por telefone;
  • Atenção na forma de envio solicitada dos comprovantes. Pode ser: SEDEX, carta registrada com AR ou levando pessoalmente ao local mencionado no edital. Veja também se as fotocópias precisam ser autenticadas em cartório. E cuidado para não envelopar as originais! Depois, vai dar um trabalhão para resgatar.

Agora que você já sabe como funciona a política de títulos em um concurso, que tal deixar todos os seus certificados, diplomas e comprovantes separados e organizados?

Até a próxima!

Fontes: Portal G1 e Jusbrasil.

ENTRE EM CONTATO

Nós não estamos por aqui agora. Mas você pode nos enviar um e-mail e responderemos logo.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?